A beleza londrina e sua obsessão por wet hair e lábios pintados.

A semana de moda de Londres de Primavera-Verão 2022 se encerrou nesta terça-feira (21), e trouxe ao público um perfeito equilíbrio entre as peças de vestuário e as técnicas beleza. Conhecida por suas alfaiatarias bem estruturadas e um acabamento impecável, a LFW sempre teve como principal característica a elegância básica de uma businesswoman. Entretanto, seguindo o modelo internacional de uma representação do que espera-se de um momento pós-pandemia, essa temporada veio repleta de looks mais ousados — muitos expressando essa essência através da beleza.

Assim como ocorreu em Nova York, muitos dos artistas que assinaram a beleza das coleções apresentadas na última semana trouxeram inspiração de tendências atuais na cultura pop. Com a volta do rock ao mainstream da música, muitos maquiadores apresentaram maquiagens com olhos carregados em cores escuras. Rebecca Wordingham, que assina a beleza do desfile de Eftychia, junto com Shunsuke Meguro — responsável pelo hairstyling — traz um contraste impressionante com a última temporada da marca, que foi caracterizada pela simplicidade de beleza. A dupla trouxe o elemento Rock ‘n Roll com uma enorme força, apresentando modelos com olhos inteiramente pintados de preto, wet hair e até mesmo cabelos extremamente desfiados.

Eftychia SS 22 RTW. Beleza por: Rebecca Wordingham e Shunsuke Meguro.
[Imagem: Beth Morrison/ Dazed]

As modelos do desfile de Supriya Lele também cruzaram a passarela com maquiagens ousadas, e a tendência do preto se repetiu. Lábios pintados de um vermelho quase-preto eram visíveis em diversas modelos, enquanto algumas continham a cor esfumada nos olhos. A beleza composta pela artista Hiromi Ueda trouxe um excelente equilíbrio entre as tendências de rock gótico na maquiagem e do wet hair produzido por Cyndia Harvey, com os recortes e as cores vivas das peças desfiladas.

Supriya Lele SS 22 RTW. Beleza por Hiromi Ueda e Cyndia Harvey.
[Imagem: Getty Images]

David Gillers e Ryon Arushima, que assinaram a beleza de Osman Yousefzada, também apostaram na técnica de wet hair e na maquiagem rock-grounge-gótica, optando por tons escuros metalizados nos olhos das modelos. Já no desfile de David Koma, o maquiador Pablo Rodriguez optou por manter uma maquiagem clean e deixar o hairstylist Cos Sakkas responsável por apresentar um wet hair (sim, de novo) que fosse o suficiente para completar a coleção. Já para a coleção de Simone Rocha, Cyndia Harvey utilizou o wet hair ornamentado com coroas e acessórios de brilho, como uma maneira de balancear os babados góticos das roupas apresentadas.

Seguindo a pegada dark das belezas apresentadas na semana de moda londrina, Thomas de Kluyver e Soichi Inagaki tomaram um caminho Western para complementar a coleção de KNWLS. Mesmo com aspectos mais apagados e peles nudes, os artistas ainda souberam como utilizar maquiagens de cores metalizadas em tons vivos e estilizaram os fios das modelos utilizando acessórios e penteados. Assim como algumas das coleções citadas acima, a dupla também optou por colorir inteiramente o lábio de algumas modelos com cores diferentes e metálicas.

KNWLS SS22 RTW. Beleza por Thomas de Kluyver e Soichi Inagaki.
[Imagem: Gabriel Gayle]

Seguindo o lado oposto da tendência Rock ‘n Roll vista em algumas coleções, Georgina Graham e Neil Moodie souberam mesclar elementos que poderiam ter saído da sociedade londrina no século XIV, de um hippie indo para Woodstock ou da personagem Jules, da série Euphoria. A coleção de Paul & Joe, apesar de repleta de diversos babados e estampas floridas, escapou de parecer um desfile de festa junina graças aos elementos de beleza que trouxeram pontos opostos aos looks. De maquiagens geométricas à chapéus estilo bonnet e óculos redondos do londrino mais famoso do mundo do rock — John Lennon — com fios soltos e naturais, a dupla responsável por essas escolhas soube destacar a beleza nesta semana.

Paul & Joe SS22 RTW. Beleza por Georgina Graham e Neil Moodie.
[Imagem: Reprodução Vogue Runway e Elle AU]
Yuhan Wang SS22 RTW. Beleza por Miranda Joyce e Teiji.
[Imagem: Reprodução Vogue Runway]

A beleza de Miranda Joyce e Teiji para a coleção de Yuhan Wang é outra que parece ter saído diretamente da temporada social de Londres – ou das telas de Bridgerton. Os cabelos presos em cachos feitos com o bom e velho grampo são ornamentados com acessórios claros e delicados, em contraponto com a maquiagem rebelde marcada por lábios vermelhos e delineados sombreados marcantes. Até mesmo as modelos parecem estar assustadas com o que está acontecendo, portanto vamos fingir que o intuito por trás dessa beleza foi expressar uma rebeldia com um conjunto de elementos que falharam em fazer sentindo quando combinados.

Diferente de quase todas as coleções apresentadas na Semana de Moda de Londres, a beleza no desfile de Richard Quinn foi extremamente clean, porém longe de ser básica. As escolhas feitas por Miranda Joyce e Sam McKnight consistiram em uma pele extremamente opaca, com sobrancelhas descoloridas e o mínimo de cor natural no rosto. Para enfatizar ainda mais essa escolha, os fios foram presos com (muito) gel para trás, e uma mecha central puxada separadamente serviu para trazer ainda mais foco ao rosto quase bizarramente nú. Essa escolha foi uma válvula de fuga para os exageros presentes nos designs apresentados, mas ainda sem perder a sua própria atenção.

Richard Quinn SS22 RTW. Beleza por Miranda Joyce e Sam MicKinght.
[Imagem: Reprodução Instagram @hairbysammcknight]

Um comentário em “A beleza londrina e sua obsessão por wet hair e lábios pintados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s