Os mitos e as verdades sobre o uso do Roacutan

O medicamento conhecido por ser o método mais veloz e eficaz no combate à acne voltou a ser pauta em revistas e sites de beleza após viralizar em nichos do TikTok. Inúmeras informações e curiosidades passaram a ser compartilhadas por usuário através do aplicativo, disseminando a desinformação. 

O Roacutan é um medicamento a base de ácido retinóico, responsável pela inibição da produção das glândulas sebáceas. O uso do remédio é indicado para adolescentes com acne moderada ou severa, que buscam controlar a oleosidade facial. A dosagem do Roacutan deve ser decidida pelo dermatologista responsável pela prescrição, com base no nível da acne do seu paciente e de acordo com a sua função hepática. 

Os quatro graus de acne.
[Imagem: Biblioteca Virtual da Saúde – Ministério da Saúde]

Existe muito receio e insegurança à respeito do impacto do Roacutan no organismo, e apesar do medicamento exigir acompanhamento médico e uma série de exames, a maior preocupação deve ser focalizada em apenas um órgão. “O Roacutan é um medicamento metabolizado pelo fígado e consome grande parte da capacidade das glândulas hepáticas”, explica a dermatologista Dra. Luciana Passoni, “Por isso a importância de exames acerca da função hepática do paciente e acompanhamento médico”. 

Portanto, apesar de contar com uma lista de efeitos colaterais que podem gerar desconforto no usuário – como lábios e olhos secos devido à inibição das glândulas sebáceas – o uso do Roacutan não é necessariamente prejudicial à saúde. O medicamento pode ser considerado completamento seguro desde que sejam feitos os devidos exames antecedendo o seu uso e durante o mesmo. Caso seja notado alguma alteração da função hepática, o tratamento deve ser suspenso. 

Para garantir que o fígado não seja afetado durante a experiencia do paciente, é indicado evitar bebidas alcóolicas, que também são metabolizadas no órgão. Dra. Luciana explica que “Bebidas alcoólicas podem agravar efeitos no fígado, levando à disfunções e até perda de seu funcionamento”. 

Entretanto, o uso do Roacutan é estritamente proibido para mulheres gestantes ou em fase de lactação. Essa restrição ocorre pois o princípio ativo do medicamento – a isotretinoína – é teratogênico, ou seja, pode ocasionar a má formação do feto ou até mesmo um aborto espontâneo. 

Apesar de todos os possíveis efeitos do medicamento, o refinamento do nariz não está incluído entre eles. “O medicamento faz a diminuição de glândulas sebáceas, que estão muito presentes na região nasal”, explica a dermatologista, “Existe a falsa impressão de que o nariz está mais fino. Na realidade, o nariz apenas fica menos oleoso e com menos inchaço causado pela presença de acne.” 

O cirurgião plástico, Dr. Leandro Pellarin, explica que existem cirurgiões que solicitam o uso do medicamento previamente à rinoplastia para eliminar esse possível inchaço, facilitando a cirurgia e tornando seu resultado mais visível. 

Nota da editora: Essa reportagem não serve de forma alguma como uma recomendação para o uso do medicamento. Seu único intuito é esclarecer desinformações espalhadas nas redes sociais, de acordo com a dermatologista citada acima, formada pela Universidade de Miami. Consulte um dermatologista certificado antes do uso de qualquer medicamento. 

Um comentário em “Os mitos e as verdades sobre o uso do Roacutan

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s