Renner lança sua primeira loja sustentável no Rio de Janeiro

A gigante brasileira entra na onda sustentável com a inauguração de sua primeira loja circular neste sábado (30) no shopping Rio Sul, na capital do Rio de Janeiro. 

O local foi totalmente renovado e o novo modelo de estrutura é baseado na economia circular, conceito que associa o desenvolvimento ao melhor uso de recursos e prioriza insumos mais duráveis e renováveis. A inauguração da segunda loja do modelo deve ocorrer no primeiro semestre de 2022 em Jacarepaguá, também na capital fluminense. 

“Assumimos o desafio de desenvolver no Brasil um projeto de loja até então inexistente no mercado e que mostra o que acreditamos ser o caminho para o varejo do futuro. A novidade está totalmente alinhada com a nossa sólida jornada ESG, que traz a moda responsável no topo desta equação”, explica o diretor presidente da Lojas Renner, Fabio Faccio, em comunicado.

De acordo com a diretora de Operações, Fabiana Taccola, o objetivo da iniciativa é se tornar referência no modelo circular no varejo. Conta em comunicado que o novo espaço vai potencializar a experiência do consumidor com iniciativas mais sustentáveis.

A abertura da nova loja é acompanhada de três coleções-cápsulas do “Selo Re” (identificação utilizada pela Renner para indicar seus produtos sustentáveis) produzidas com matérias-primas de menor impacto ambiental. 

Entre as peças lançadas estão: a nova edição de Re Jeans; a coleção Studio, com calçados feitos de lonita sustentável com sola de palha de arroz e peças com tingimento natural em tecidos reciclados, linho certificado e viscose e algodão responsáveis; e a cápsula Algodão Orgânico, feitas a partir do algodão cultivado e colhido de forma artesanal, sem uso de agrotóxicos.

Confira imagens da coleção Studio:

As preocupações ambientais e sustentáveis não se mantêm restritas às roupas, de acordo com o que é proposto pelo sistema circular, a loja inteira é construída com o foco sustentável. Para isso houve uma redução de matérias-primas na reforma. Em aço estrutural, a Renner deixou de usar 8,5 toneladas. Foram priorizados materiais mais sustentáveis, reciclados e recicláveis. E 94% dos resíduos utilizados na obra foram reciclados e serviram de insumo em outra cadeia produtiva.

A loja é abastecida por energia originada de fonte eólica. De acordo com o comunicado oficial da empresa, a emissão de CO2 equivalente evitada na construção e operação da loja, em um cenário de 20 anos, corresponde à restauração de uma área de 1,5 hectare de Mata Atlântica — o equivalente a plantação de 3 mil árvores no Parque Nacional da Tijuca por duas décadas. Além disso,  no dia a dia da loja, o consumo de água será cerca de 56% menor em comparação a empreendimentos tradicionais. 

Além disso, apresenta um novo conceito de arquitetura, seguindo os preceitos das certificações internacionais LEED (Lead in Energy and Environmental Design, ferramenta de certificação que busca incentivar e acelerar construções sustentáveis) e BREEAM (método de planejamento de projetos, estruturas e construções de forma mais sustentável. 

Todo o mobiliário da loja do Rio Sul foi desenvolvido de forma mais sustentável desde a origem, com preferência ao uso de materiais recicláveis e com a diminuição da quantidade de materiais utilizados — como por exemplo, houve uma redução de 37% na quantidade de MDF, além da eliminação no uso de vidro e pinturas.

A unidade abriga o primeiro Espaço Re, ambiente exclusivo dedicado às iniciativas de sustentabilidade da marca. Lá haverá uma seleção de peças com o Selo Re, que geram menor impacto ambiental em sua produção, e um coletor do Ecoestilo, serviço que dá uma destinação correta a embalagens e frascos de itens de perfumaria e beleza e peças de roupa em desuso. Haverá também um espaço Repassa (brechó online adquirido pela Renner) , onde ocorrerá a revenda de vestuário, calçados e acessórios.

Tecnologia, sustentabilidade e conscientização

A parte de conscientização também é uma preocupação da empresa, dentro da loja haverá painéis de LED e placas explicativas distribuídas pelo local, com QR codes que vão guiar os clientes dentro do universo de moda responsável da Renner. Os consumidores também poderão saber mais sobre as matérias-primas dos produtos, os processos produtivos e a história das coleções. Para quem está fora do Rio de Janeiro, um tour virtual do local estará disponível no site.

Além da sustentabilidade, um dos objetivos da loja é dar mais visibilidade para a estratégia omnichannel da Renner. Isto é, promover a interação entre o cliente e os espaços virtuais da empresa, o que de acordo com a varejista é uma tentativa de dar maior autonomia ao cliente, com o aumento de 60% no número de caixas de autoatendimento e dispositivos de Venda Móvel operados por colaboradores que poderão finalizar a venda em qualquer ponto da loja.

Existe um lado social?

Quando o projeto nasceu em 2019, a Renner ampliou seu programa de conformidade para qualificar e apoiar os fornecedores envolvidos no projeto. 

De acordo com o comunicado, o Instituto Lojas Renner, braço social da varejista, está desenvolvendo uma série de ações que buscam auxiliar o desenvolvimento local. Entre as iniciativas está: o Varejo Plural, que capacitou profissionalmente 28 pessoas de grupos minoritários diversos; o projeto de capacitação em costura que foi oferecido a dezenas de mulheres de regiões periféricas do Rio, a fim de buscar sua empregabilidade, conectando-as ao aplicativo SOS Costura.

Renner e a sustentabilidade

  • Desde 2014, as lojas da marca seguem padrões de responsabilidade ambiental guiados pela certificação internacional para construções sustentáveis LEED. 
  • Em 2016, a varejista passou a neutralizar 100% das suas emissões de CO2. 
  • A partir de 2017, a marca comercializou cerca de 200 milhões de peças com o Selo Re, confeccionadas com matérias-primas como algodão e viscose responsáveis, fio reciclado, poliamida biodegradável e liocel, além de processos produtivos com menor uso de água. 
  • “Re” é usado para tudo sustentável da corporação, no site é descrito como “a forma de praticar sustentabilidade em tudo que envolve nosso negócio. É também o selo que identifica todas as nossas ações de Moda Responsável.”
  • Há também o EcoEstilo, programa de logística reversa pós-consumo da Renner lançado em 2011. Em 2021 a Lojas Renner realizou a aquisição do brechó online Repassa, com o objetivo de aumentar as possibilidades de serviços relacionados à circularidade, ampliando o ciclo de uso dos produtos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s