‘Na bruma leve das paixões que vem de dentro’: Alceu Valença e a geração Z

Embora tenha sido lançada nos anos 70, Anunciação de Alceu Valença se popularizou de forma exorbitante entre o público jovem, principalmente entre a geração Z. A música foi um dos grandes hits do Big Brother Brasil 21, virou trend no TikTok, um aplicativo dominado pela faixa etária dos nascidos após os anos 2000. Recentemente, a canção se tornou também trilha sonora da mais nova novela da Globo, Além da Ilusão.

Além de Anunciação, outra composição de Alceu ganhou destaque nesses últimos dois anos. Belle de Jour também dominou as playlists deste público mais novo. É até comum ouvir em festas um remix com o refrão das canções em formato de música eletrônica.

Porém, o interessante é que ambas as canções do artista pernambucano não fizeram todo esse sucesso na época em que foram lançadas.

 Alceu Valença é um dos maiores ícones da música nordestina, com influências da Nouvelle vague, isto é, um movimento do cinema francês do fim dos anos 70 que inovou o cenário, ele começou a compor canções direcionadas às militâncias políticas de esquerda.

Abraçando o movimento do tropicalismo e da jovem guarda na cultura musical brasileira, o pernambucano sempre buscou exaltar elementos da cultura nordestina e de suas origens, como é visto nos versos onde cita a famosa praia de Boa Viagem, em Belle de Jour.

Militante político, em 1979 o artista deixou o Brasil por conta da ditadura militar, indo morar em Paris, na França. Lá, nasceu o disco Saudade de Pernambuco, que fazia alusão a sua terra natal e a vários elementos da cultura nordestina.

A explosão de Anunciação começou neste período de pandemia. Talvez pelo fato de ser uma canção profunda e reflexiva, muitos que enfrentavam o momento difícil de quarentena se identificaram. Hoje, Belle de Jour soma mais de 250 milhões de reproduções e mais de 200 milhões de views no Youtube. 

Além da pandemia, a adesão do público do maior reality show do Brasil em 2021, após cenas de participantes que se tornaram fenômenos na internet, como Gil do Vigor e Juliette, também corroborou para que esses sucessos lançados a mais de 40 anos pudessem voltar a tona com tudo, ganhando ainda mais versões. 

Como é de conhecimento geral, Juliette se tornou um fenômeno nacional após seu sucesso no BBB, saindo da edição com mais de 30 milhões de seguidores em suas redes sociais. E uma das cenas mais famosas do reality foi o momento em que a vencedora da edição se emocionou com a canção.

Muitos associaram a canção, portanto, como uma forma de identificação da cultura nordestina, que se tornou uma das grandes estratégias de marketing da ex-sister. Assim, devido a esse conjunto de fatores, a geração Z passou a alavancar as principais composições do músico.

Entende-se como geração Z os nascidos de 1995 a 2010, ou seja, um grupo de pessoas que, se não viu a explosão da tecnologia e das redes sociais, nasceu em meio a ela. E grande parte desse público está hoje em um dos maiores fenômenos das redes sociais do mundo: o TikTok.

De acordo com dados divulgados pela Digital Music News, o Spotify e o TikTok exercem uma influência musical maior do que as rádios. Este fenômeno cresceu muito mais de 2020 para os dias atuais. Diversos artistas do cenário musical, tanto internacional quanto nacional, bombaram e tiveram um grande sucesso após viralizar no aplicativo.

Pode-se citar como exemplo tanto nomes, como Doja Cat e Olivia Rodrigo, até personalidades nacionais, como Zé Felipe e João Gomes. Porém, com Alceu Valença, o fenômeno foi ainda mais curioso, uma vez que se tratou de canções surgidas em uma época que o advento da internet ainda não era presente.

No aplicativo, os vídeos de até três minutos apareceram das mais diversas formas. Desde registros de rotinas, mostrando o dia a dia do usuário, até covers e produções relacionadas à maternidade. Em entrevista ao El País, o artista comentou sobre sua visão a respeito dessa influência das mídias sociais ao resgatar uma música antiga de sua autoria:

Eu não uso rede social, mas acho tudo absolutamente impressionante! Do nada, a internet descobriu uma música dos anos setenta e foi esse pipoco.”

Alceu Valença

Isso só mostra como a música é cíclica, assim como a moda e o cinema. De tempos em tempos, sucessos que antigamente não foram aproveitados, voltam à tona e bombam ainda mais, só que desta vez com um público diferente e que até então, não se tinha tanto contato. 

Outro caso parecido foi com Carolina Bela, de Jorge Ben e Toquinho. A música virou trend no TikTok ao retratar vídeos que exaltavam o que ficou conhecido no aplicativo como “a verdadeira estética brasileira”. Essa em específico, se destacou ainda na época do seu lançamento, em 1970, mas também foi resgatada por esse público mais jovem.  Assim, como as canções de Alceu, mesmo após anos de seu lançamento, tornaram-se globais.

Porém, é importante ressaltar que Alceu Valença não foi somente um grande achado ao acaso da geração Z. O artista já era extremamente conhecido, principalmente na região de Recife e no carnaval de Olinda, por sua simpatia com o carnaval, o feriado mais amado do Brasil. 

Anunciação atravessou o continente e chegou inclusive até Tóquio. Nas Olimpíadas de 2021, popularizaram vídeos da Seleção Feminina Brasileira embalada no hit, mostrando que o sucesso foi além do território nacional.

Mas é fato que Alceu Valença sempre foi lembrado por ser uma das maiores vozes do carnaval, principalmente em Olinda, uma das capitais da festa. Agora,  emplacando cada vez mais esses sucessos e atendendo gerações que nem sequer eram nascidas quando começou a compor, a esperança é que sua voz faça sucesso cada vez mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s