MET GALA 2022: Veja as principais tendências apontadas pelos convidados no tapete vermelho

Aconteceu nesta segunda-feira (01/05) o tradicional MET Gala, que, após dois anos, volta a ser celebrado na primeira segunda-feira de Maio – como historicamente sempre aconteceu. Com o tema “Gilded Glamour”, o evento abriu a exposição da ala de indumentária do museu nova iorquino, que desta vez é intitulada “In America: an anthology of fashion” e exibe uma coleção de indumentária americana datada dos séculos XVIII E XIX.

“Gilded Glamour” nada mais é que a era dourada da história estadunidense, período que vai de 1870 a 1890 e é marcado pela efervescência cultural, ascensão econômica e desenvolvimento interno do país.

A Frenezi fez a cobertura completa do evento, e agora destaca abaixo as principais tendências apresentadas pelos convidados no tapete vermelho.

[Reprodução: Vogue Runway].

CORSET

Peça tradicional da indumentária do século XIX, o corset era utilizado pelas mulheres por debaixo das roupas, com o intuito de afinar a cintura e garantir a tradicional silhueta em S característica no período. Mas é claro que, em 2022, com os padrões de beleza redefinidos e com novas perspectivas sociais, os convidados do MET Gala re-interpretaram a peça de maneira contemporânea e atual: Gigi Hadid veste macacão Versace em látex com corset da mesma cor e aparente, de maneira a fingir que a peça faz parte da roupa; já Lizzo e Precios Lee – que vestem, respectivamente, Thom Browne e Altuzarra – redefinem instantaneamente o imaginário de moda associado à peça justamente por serem mulheres gordas vestindo-a de maneira aparente e pouco ajustada; E Evan mock vai além – em seu conjunto de terno, assinado pela grife espanhola Palomo, o corset é acoplado ao blazer, criando assim um diálogo entre o feminino da era dourada e o dos tempos atuais.

[Reprodução: Vogue Runway].

BORDADOS E APLICAÇÕES

Para muitas convidadas o tema “Glamour dos tempos dourados” foi levado ao pé da letra: bordados, brilhos e aplicações mil deram o tom de diversos looks da noite – o que já era de se esperar, já que a indumentária dos mais ricos da época era fortemente bem executada e assessorada de maneira luxuosa. Dentre os favoritos, Kim Kardashian cruzou as escadarias do museu vestindo o icônico vestido “Happy Birthday Mr. President”, utilizado por Marilyn Monroe em 1962. Polêmicas à parte, a peça foi emprestada por um museu e é toda trabalhada na aplicação de cristais, resultando em um valor estimado de 5 milhões de dólares. Já Olivia Rodrigo e Cardi B recorreram à marca certa para garantir o look glamouroso: ambas vestem Versace ultra brilhosos, sendo o de Cardi composto por mais de 1Km de correntes douradas. Kaia Gerber foi mais uma que também explorou a tendência: a modelo veste custom Alexander Mcqueen, em um mix de rendas, bordados e aplicações que são a personificação do glamour da noite.

[Reprodução: Vogue Runway].

OMBROS À MOSTRA

A silhueta clássica desta era dava destaque ao busto e às clavículas – ao colo, como um todo – cobrindo totalmente ou em partes os ombros, com raras exceções. Mas, no MET deste ano, a exceção virou regra: Nicola Peltz, Carol Trentini, Maude Apatow e Anitta são alguns dos nomes que aderiram aos ombros à mostra, que garantem elegância e sex appeal na medida certa para o evento. Valentino, Danielle Frankel, Miu Miu e Moschino são as marcas que, respectivamente, as quatro vestem.

[Reprodução: Vogue Runway].

LUVAS

Item praticamente essencial na indumentária do século XIX, as luvas ¾ são também uma das fortes tendências da temporada, resultando, logicamente, em diversas aparições do acessório no tapete vermelho do baile. Khloé Kardashian, em seu primeiro MET Gala, veste um modelo custom Moschino, que é assessorado com luvas em cetim preto e desenho assimétrico; já Blake Lively, co-anfitriã e favorita da noite, complementa seu look princesa-versace com luvas do mesmo tom do vestido; Carol Trentini, mais ousada, adere aos modelos do acessório em couro, assim como vimos desfilar por diversas marcas na temporada passada; e Sza vai além: os modelos de luva utilizados pela cantora, que veste Vivienne Westwood, são em látex.

[Reprodução: Vogue Runway].

GÓTICO SUAVE

Cores sóbrias e em tons de preto não faziam exatamente parte da cartela de cores da época, mas, esses foram os tons escolhidos por celebridades de peso como Bella Hadid, Kendall Jenner, Irina Shayk e Karlie Kloss para compor seus looks e entregar um visual que beira o gótico – se utilizando de makes pesadas no mesmo tom e acessórios em couro e renda. Irina e Bella vestem Burberry, marca que apenas entregou preto como cor nos looks vestidos por celebridades: Bella aposta em um visual sexy e dark, fazendo uso de corset em couro e luvas e meia calça em renda; já Irina foge completamente do tema e entrega um look total em couro – com jaqueta, camisa, gravata, corset, luvas e calça no material. Kendall Jenner é mais fiel ao mood da noite: a modelo, que veste Prada, se apropria da silhueta do período ao mesmo tempo em que entra no mood dark – o look é todo em preto, finalizado com olhão no mesmo tom e sobrancelhas descoloridas. Vestindo Givenchy, a icônica supermodelo Karlie Kloss complementa o look dark todo em renda com um olhão preto no mesmo tom e boca vinho super escura.

[Reprodução: Vogue Runway].

Leia também:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s