O que o banimento temporário dos filtros do Instagram pôde dizer sobre seus usuários?

Com o banimento dos filtros do Instagram na última semana de maio, vários questionamentos sobre a utilidade deles foram levantados. A dependência destes filtros e efeitos que mudam todos os traços faciais sem nenhuma dificuldade e de livre acesso para qualquer usuário certamente apresenta consequências. Quais são as problemáticas desses filtros?

A cada ano que passa, os filtros ficam mais ousados – e não no sentido bom. A explosão do Snapchat e a popularidade do Instagram em 2013 foram marcos importantes na difusão dos efeitos, os quais eram representados por mudanças na coloração da foto, bordas diferentes e transformação para animais. Era amistoso e não tão problemático. Recentemente, os filtros mudaram. Com a pandemia do COVID-19 iniciada em 2020, as pessoas ficaram cronicamente online, usando ainda mais apps como Instagram e criando a relevância extrema que o Tiktok possui hoje em dia. 

O fato das redes sociais serem o “único” meio de contato da época e as pessoas não se verem pessoalmente fez com que empresas investissem nos chamados “filtros de beleza”. Quais são? São aqueles que, inicialmente, tinham uma maquiagem pronta para cobrir o rosto de quem tirasse a foto. Porém, com o tempo, esses efeitos começaram a alterar os traços faciais das pessoas. Levemente, mudou o formato da boca. Depois, afinou o nariz. Logo, adicionaram mudança no tamanho do olho. Todos os traços com predominância eurocêntrica dominaram a maioria dos filtros. As pessoas usaram bastante e isso trouxe um problema. 

Em 2022, muita gente ainda não consegue tirar foto sem os filtros. A dependência dele virou um sério problema, já que as pessoas não conseguiam se sentir bonitas sem eles. A dismorfia facial virou um sério problema, já que ninguém conseguia dizer a real aparência de si mesmo. A vergonha de aparecer na rua sem os efeitos virou preocupação de muita gente, o que é extremamente problemático. 

A Dr Helen Egger, psiquiatra infantil, disse para a Forbes que antes das redes sociais a insegurança das pessoas era sobre revistas de moda e programas de tv. Agora, as pessoas se comparam com celebridades que foram airbrushed, amigos que foram airbrushed e até o airbrush de si mesmo. A pessoa se compara com uma versão falsa de si mesmo. Desse modo, problemas psicológicos e de auto imagem aparecem, além de propagar padrões de beleza completamente inexistentes e virtuais. 

O banimento desses filtros, mesmo que temporário, deixou muitas pessoas que os usam diariamente preocupadas, algumas falaram que nunca mais postariam fotos, outras cogitaram voltar ao Snapchat ou abandonar o Instagram de vez. Mas no fim do dia, isso pode ser um caminho para desacostumar a população do uso exagerado de filtros e restaurar a autoestima de usuários com o tempo. É uma oportunidade de restaurar a essência das redes sociais, que é a autenticidade e diversão. É a maneira de lembrar que ninguém precisa de um filtro para ser e sentir bonito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s