Retrospectiva de Música 2022

Texto por Gabriela Rocha e Isabelle Zanardi

2022 para a música foi sinônimo de grandes retornos. Com a volta de turnês, comebacks esperados por anos e alguns artistas voltando às suas origens, a indústria musical passou por uma grande montanha russa durante o ano. 

Antes de entrar em 2023 com o pé direito, confira quem fez a diferença em 2022!

Clipes Memoráveis

Uma das melhores partes do ano é o lançamento dos clipes cheios de coreografia, conceito e superproduções. Em 2022, nossos artistas favoritos não decepcionaram e trouxeram o melhor para o mundo da música.

Anitta abriu o ano com Boys Don’t Cry, a música pop rock trouxe o conceito gótico com diversas referências a Thriller, de Michael Jackson, e filmes como Harry Potter e Os Fantasmas Se Divertem.

Boys Don’t Cry, de Anitta

The Weeknd seguiu surpreendendo em suas produções com o clipe de Out Of Time. Retratando um relacionamento unilateral com um final inesperado, o vídeo segue a paleta do álbum e dá ganchos para a construção de narrativa visual proposta ao decorrer da era.

Out of Time, de The Weeknd

Como parte da trilha sonora do filme biográfico de Elvis Presley, Doja Cat lançou Vegas, trazendo um cenário que mistura a década de 1970 com a atual, formando um bom contraste da carreira de Elvis.

Vegas, de Doja Cat

Com a estética circense e a presença de um tigre de verdade, Sabrina Carpenter cumpre o que promete com because i liked a boy. Pensando em seu histórico de comprometimento com a produção de clipes, Sabrina leva o espectador para os bastidores de um circo enquanto aparece com looks característicos e elegantes.

because i liked a boy, de Sabrina Carpenter

Lançada para se encaixar perfeitamente no verão europeu, Despechá de Rosália entregou muita brincadeira na praia e estética de férias na Espanha. O single foi muito aguardado pelos fãs após começar a ser cantado nos shows da turnê Motomami e logo viralizar nas redes sociais. Anitta também entregou muito em 2022 e o clipe de Lobby, com Missy Elliott, comprova isso: com figurinos lindos e muita coreografia, a artista arrasou nos efeitos visuais e as referências vintage.

Lobby, de Anitta e Missy Elliott

A volta de Taylor Swift com a era Midnights trouxe dois clipes icônicos, dos singles Anti-Hero e Bejeweled. O primeiro, escrito e dirigido pela artista, conta com o duelo entre suas duas versões e várias referências à carreira da artista. Já o segundo é inspirado nos contos de fadas da Cinderela e tem as participações Jack Antonoff, Laura Dern e as irmãs Haim. Com até apresentação de burlesque, o clipe tem um dos visuais mais bonitos do álbum até agora – e seguimos na espera do clipe de Lavender Haze

Anti-Hero, de Taylor Swift

Foi nesse ano que também vimos Harry Styles como um híbrido de humano e lula no clipe de Music For A Sushi Restaurant. O queridinho do pop entregou muito conceito e cenas engraçadas ao literalmente virar um sushi no fim do dia.


Music For a Sushi Restaurant, de Harry Styles

Artistas Revelação

Todo ano a indústria produz novos artistas e dá força a nomes já conhecidos. Em 2022 a história não foi diferente e o Tiktok mais uma vez teve grande influência em alavancar esses cantores.

Dove Cameron [Imagem: Reprodução/Billboard]

Dove Cameron é mais uma das atrizes da Disney que se aventuraram no mundo da música. Ela que se tornou famosa por seu papel na série de comédia Liv and Maddie, lançou diversos singles ao longo dos anos que não tiveram muito sucesso — mas tudo mudou quando a artista adotou uma estética mais sensual e dark para seus novos lançamentos. Os singles Boyfriend e Breakfast logo foram um sucesso nas redes sociais e renderam várias apresentações e indicações de melhor nova artista.

Steve Lacy [Imagem: Reprodução]

Steve Lacy ganhou notoriedade no mundo da música em 2015, quando sua banda, The Internet, foi indicada ao Grammy naquele ano. O artista, que também é produtor, trabalhou com grandes nomes como Solange Knowles e Kendrick Lamar. Mas foi em 2022 que seu single Bad Habit viralizou no Tiktok e alcançou o topo da Billboard Hot 100. Seu segundo álbum de estúdio Gemini Rights também emplacou entre os dez mais vendidos na Billboard 200 e o cantor foi indicado em três categorias do Grammy, incluindo Gravação do Ano.

Premiações

O Grammy 2022 teve como destaque a dupla Silk Sonic, que venceu as quatro categorias às quais foi indicada, entre elas Canção e Gravação do Ano, consagrando seu álbum de estreia An Evening With Silk Sonic. Olivia Rodrigo também não ficou para trás, sendo a única artista a concorrer nas quatro principais categorias. Olivia levou quatro estatuetas, dentre elas a de Artista Revelação.

Jon Batiste, que teve o maior número de indicações da noite, levou cinco das 11 indicações, incluindo Álbum do Ano.

[Foto: Reuters/Mario Anzuoni]

No MTV Video Music Awards (VMAs) 2022, Anitta foi o grande orgulho brasileiro. A cantora ganhou a categoria de ‘Melhor Vídeo Latino’ com a música Envolver e se tornou a primeira brasileira a levar uma estatueta para casa. Taylor Swift apareceu de surpresa e levou a categoria principal de ‘Vídeo do Ano’ com All Too Well: The Short Film e de quebra fez o anúncio do seu tão aguardado álbum inédito, Midnights.

Além da apresentação de Anitta com muito funk, a premiação teve performances de Lizzo, BLACKPINK, Bad Bunny, Jack Harlow, Fergie e Nicki Minaj. A rapper americana levou também o importante prêmio de ‘MTV Video Vanguard’ que homenageou sua carreira na música.

No segundo semestre aconteceu o American Music Awards (AMAs), premiação que rendeu bons momentos em 2022. Dove Cameron ganhou a categoria de ‘Artista Revelação’, Taylor Swift levou todas as 6 categorias as quais foi indicada e Anitta conseguiu o prêmio de ‘Artista Feminina Latina Favorita’.

Foram ao palco performar Bebe Rexha com o hit I’m Good (Blue) em colaboração com David Guetta, Anitta e Missy Elliot com Lobby e Stevie Wonder e Charlie Puth para uma homenagem aos maiores hits de Lionel Richie, premiado com o ‘Icon Award’.

Eles Dominaram

Em um ano de ouro para artistas latinos, Bad Bunny se consagrou nos charts com o álbum Un Verano Sin Ti: o single Titi Me Pregunto debutou em #5 no Billboard Hot 100 e permaneceu 30 semanas no chart, junto com outras faixas do álbum.

Anitta fez tremer a indústria: mesmo que seu quarto álbum de estúdio Versions Of Me não tenha alcançado as expectativas da crítica, a funkeira lavou premiações gringas e se tornou a primeira mulher da América Latina a alcançar o topo do Spotify global com uma música solo, Envolver, logo no início do ano, sendo consagrada com uma indicação de Artista Revelação no Grammy 2023.

Envolver, de Anitta

Ludmilla lançou Numanice #2, seu segundo álbum de pagode, que lhe rendeu uma estatueta do Grammy Latino na categoria Melhor Álbum de Samba/Pagode, revolucionando a discussão do papel das mulheres neste gênero, além de trazer participações especiais, como a de Marília Mendonça na faixa Insônia.

Além de uma passagem caótica pelo Brasil, Rosalía também trabalhou – e muito – em 2022. Seu álbum MOTOMAMI dominou as redes, foi eleito o melhor álbum do ano pelo Metacritic e recebeu quatro estatuetas do Grammy Latino.

O retorno de Harry Styles não poderia ser melhor. Seu terceiro álbum solo Harry’s House debutou em #1 na Billboard 200 com meio milhão de vendas nos Estados Unidos em sua primeira semana, além de chartear todas as 13 faixas no Top 30 da Billboard Hot 100. O single As It Was se manteve cravado no primeiro lugar por 15 semanas.

As It Was, de Harry Styles

Beyoncé lançou seu sétimo álbum solo, Renaissance, com misturas de dance e disco. O lead single Break My Soul alcançou o número #1 em várias paradas musicais, incluindo a Billboard Hot 100. O disco foi sucesso de crítica e estreou em primeiro lugar na Billboard 200. O projeto recebeu nove indicações ao Grammy 2023, e fez Beyoncé atingir um novo marco histórico. Além de repetir a disputa de 2017 com Adele nas categorias principais, a cantora empatou com Jay-Z, seu marido, com o maior número de indicações no Grammys na história, com 88 cada. 

I’M THAT GIRL, de Beyoncé

Apesar de prometer e divulgar um teaser com os visuais da nova era, a artista ainda não lançou nenhum clipe ou fez performances para divulgação do álbum. Mesmo assim, ainda há esperanças de uma turnê: no leilão beneficente Wearable Art Gala 2022 foram leiloados um par de ingressos para a Renaissance Tour que deve acontecer no verão de 2023 ao redor do mundo. 

Taylor Swift é um fenômeno musical independente do ano, mas foi em 2022 com sua volta aos discos inéditos que a artista alcançou os maiores recordes de sua carreira. Foi com Midnights que a artista conseguiu mais de 1,5 milhão de vendas em sua primeira semana e se tornou a primeira cantora feminina a ter cinco álbuns vendendo mais de 1 milhão de cópias em sete dias.

Além disso, Taylor liderou o Top 10 da Billboard Hot 100 sozinha com 10 faixas de seu álbum e o single Anti-Hero ficou 6 semanas em primeiro lugar na parada musical. A cantora também anunciou sua nova turnê em estádios, chamada The Eras Tour, que vai contemplar seus 10 discos ao longo da carreira. Com o projeto, Taylor quebrou o recorde de mais ingressos já vendidos em um único dia por um artista em turnê, ocupando 2 milhões de lugares apenas na pré-venda dos shows previstos para 2023 – e dado o sucesso de bilheteria, estamos rezando para o anúncio das datas na América do Sul!

E se engana quem pensa que a artista vai dominar apenas o mundo da música: no final de 2022, Swift declarou que fará sua estreia como diretora de um longa que ela mesma roteirizou. O filme ainda não tem data de lançamento, mas será produzido pelo Searchlight Pictures, estúdio conhecido por levar algumas estatuetas do Oscar.

Além disso, Taylor liderou o Top 10 da Billboard Hot 100 sozinha com 10 faixas de seu álbum e o single Anti-Hero ficou 6 semanas em primeiro lugar na parada musical. A cantora também anunciou sua nova turnê em estádios, chamada The Eras Tour, que vai contemplar seus 10 discos ao longo da carreira. Com o projeto, Taylor quebrou o recorde de mais ingressos já vendidos em um único dia por um artista em turnê, ocupando 2 milhões de lugares apenas na pré-venda dos shows previstos para 2023 – e dado o sucesso de bilheteria, estamos rezando para o anúncio das datas na América do Sul!

    E se engana quem pensa que a artista vai dominar apenas o mundo da música: no final de 2022, Swift declarou que fará sua estreia como diretora de um longa que ela mesma roteirizou. O filme ainda não tem data de lançamento, mas será produzido pelo Searchlight Pictures, estúdio conhecido por levar algumas estatuetas do Oscar.

Festivais no Brasil

Com a flexibilização da pandemia, todo o país voltou a ser palco para grandes festivais e algumas atrações incríveis e inéditas passaram por aqui.

O Lollapalooza contou com muitas aparições surpresa de artistas brasileiros nos palcos, algumas parcerias inesperadas surgiram e aumentaram o entusiasmo da plateia – teve até artista gringo se arriscando no português da verdinha de 1 real.

O baterista da banda Foo Fighters, Taylor Hawkins, faleceu dias antes do show da banda no evento, o que foi um choque para todos os integrantes, família, amigos e fãs. Diversos artistas deixaram belas homenagens em seus shows e redes sociais. Foram momentos emocionantes que deixaram a marca do artista para sempre nas terras da Interlagos, mesmo que não tenha conseguido performar.

E como não só de alegria se vive o parquinho, alguns performers deixaram seus protestos contra o Governo Federal em seus shows, o que levou a uma denúncia por parte do Partido Liberal (PL). A ação foi aceita pelo TSE e a pena instituída foi uma advertência e multa de 50 mil reais. A indignação do presidente apenas motivou que os artistas protestassem ainda mais, virando até motivo de piada (“50 mil? Poxa… Menos uma bolsa”) e, no final, o partido desistiu formalmente do pedido e o TSE revogou a liminar.

[Imagem: Reprodução Twitter UpdateCharts]

O Rock in Rio não ficou para trás: mesmo com muita chuva em todos os dias, o público curtiu grandes nomes da música nacional e internacional durante os sete dias de festival.

Na sexta-feira (02/9), o Palco Mundo recebeu os gigantes do rock Dream Theater, Iron Maiden, Gojira e Sepultura + Orquestra Sinfônica Brasileira. O Palco Sunset seguiu a mesma linha, tendo apresentações de Bullet For My Valentine, Living Colour + Steve Vai, Metal Allegiance e Black Pantera + Devotos, um dia de glória para os metaleiros.

O sábado (03/9) foi mais dançante, contando com a presença de Post Malone, Jason Derulo, Marshmello e Alok no Palco Mundo e shows dos Racionais MC’s, Criolo + Mayra Andrade, Xamã + Brô MC’s e Papatinho e L7nnon + MC Hariel e MC Carol no Palco Sunset.

O terceiro dia foi o surto coletivo dos fãs alucinados de Demi Lovato e Justin Bieber: a dupla esgotou os ingressos em minutos durante as vendas e fizeram valer a expectativa. Além deles, o Palco Mundo recebeu Iza e Jota Quest (substituindo o trio Migos, que cancelou sua apresentação dias antes do evento). Já o Palco Sunset tremeu com Matuê, Luisa Sonza + Marina Sena, Emicida + convidados e Gilberto Gil.

O patrocinador majoritário Itaú fez valer o investimento com a Arena Itaú. Em conjunto com o TikTok, o palco contou com a presença de Viper, Fred Buzetti, Deadfish, Baco Exu do Blues, RRocha, Pedro Sampaio, Ananda e João Gomes.

Na quinta-feira (08/9), o Palco Sunset recebeu uma chuva de representatividade feminina. Duda Beat iniciou os trabalhos e o show continuou com Gloria Groove, Corinne Bailey Rae e Jessie J, que substituiu Ross Stone. Enquanto isso no Palco Mundo rolou muito rock com CPM22, The Offspring, Maneskin e Guns’n Roses.

Na sexta (09/9), o festival levou uma nostalgia emo/pop punk aos fãs. O Palco Mundo foi ocupado por Capital Inicial, Billy Idol, Fall Out Boy e Green Day. O Sunset recebeu Di Ferrero + Vitor Kley, Jão e shows de homenagem ao primeiro ano de Rock in Rio, 1985, que teve presença de Alceu Valença, Blitz, Elba Ramalho, Ivan Lins e Pepeu Gomes, além de Agnes Nunes, Andreas Kisser, Liniker, Luísa Sonza e Xamã. Apesar dos problemas no som durante seu show, Avril Lavigne fechou as apresentações do Palco com muito carisma e empolgação.

Sábado (10/9) foi dia de muito pop, soul e luzes! O Palco Sunset recebeu Bala Desejo, Gilsons + Jorge Aragão, Maria Rita e Ceelo Green + Luiza Sonza. No Placo Mundo a latina Camila Cabello animou a cidade do rock com um look amarelo canarinho e muito funk com os convidados L7nnon, Biel Do Furduncinho e Bianca. Bastille e Djavan também estiveram presentes e com muita alegria e sensibilidade fizeram a galera vibrar. A noite terminou mais colorida e iluminada ao som de Coldplay, que levou o público à loucura!

No último dia, domingo (11/9) os palcos foram dominados pelas mulheres! No Palco Sunset estiveram Liniker + Luedji Luna e Majur, Agnes Nunes, Mart’nália, Gaby Amarantos e Larissa Luz em homenagem a Elza Soares. Ludmilla também esteve lá com muito funk e energia. O Palco Mundo recebeu Ivete Sangalo, Rita Ora, Megan Thee Stallion e Dua Lipa, que fecharam o último dia do festival com muito pop!

[Imagem: Arquivo Rock In Rio]

O estreante da categoria foi o Primavera Sound, que teve sua primeira edição no país e aconteceu em São Paulo no mês de novembro. Com uma pegada mais indie, os headliners do festival foram: Arctic Monkeys, Björk, Travis Scott, Lorde, Father John Misty, Charli XCX, Mitski, Phoebe Bridgers, Interpol, Beach House e Arca, que se apresentaram nos Palcos Beck’s e Primavera. 

De artistas nacionais, Tasha & Tracie, L7NNON, Luccas Carlos, Liniker, Jovem Dionísio, Terno Rei, MC Dricka e muitos outros chacoalharam o Anhembi. A novidade foi que o festival foi transmitido pela conta do TikTok do organizador, quebrando a tradição de assistir pela TV, principalmente pelo Multishow.

[Imagem: Arquivo Primavera Sound]

2023

O ano que passou foi de muitos anúncios, retornos, e sobretudo, sucesso para os nossos artistas preferidos. As turnês e festivais voltaram com força total após a pandemia e trouxeram cantores internacionais de volta ao Brasil – obrigada, festivais! Além disso, novos nomes começaram a se consolidar na indústria e os lançamentos não pararam de acontecer.

As eras que se iniciaram em 2022 ainda não terminaram e no próximo ano devem entregar ainda mais música boa e performances inesquecíveis para entrar na história. A editoria de Música da Frenezi agradece também a você, por acompanhar todas as novidades conosco. Feliz 2023!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s