Engrossando os fios de maneira saudável: o que evitar na hora de cuidar dos cabelos e sobrancelhas

Muitas pessoas creem que, na hora de engrossar os fios, tudo vale: seja simpatia, receitinha caseira da avó, shampoo milagroso e até mesmo balas de vitamina. Porém, é necessário ter muita cautela para manter uma rotina de cuidados correta já que os fios de cabelo são delicados, principalmente quando a estrutura do fio é muito fina.

Os métodos que não dão certo

Um dos métodos mais utilizados na hora de engrossar os fios é o uso de óleo de rícino – porém, por mais que funcione para algumas pessoas – tanto na sobrancelha e cílios quanto nos cabelos -, outras podem ter problemas com sua oleosidade e até mesmo desenvolver acne nas regiões.

Reprodução/Shutterstock

Outro método muito famoso – porém nem sempre tão eficaz – é o das gomas para cabelos que prometem ter as vitaminas necessárias para um crescimento rápido. Entretanto, a sua efetividade é questionável, com algumas usuárias que afirmam ver bons resultados, enquanto outras não veem resultado nenhum ou até mesmo efeitos negativos. 

Algumas práticas do dia a dia também podem tornar seus fios mais fracos e quebradiços e, consequentemente, finos.  Entre elas, podemos citar a lavagem das pontas com shampoo, o uso constante de chapinha e calor – sem o uso adequado de protetores térmicos – e também pentear de cima para baixo e não de baixo para cima.

As receitas caseiras também podem ser grandes vilãs na hora de cuidar dos fios. Muitos ingredientes utilizados podem, na verdade, remover alguns dos nutrientes que o cabelo já está em defiência e, ao invés de melhorar, piorar a situação. A dermatologista Ana Isabel Nobre nos alerta: “Receitas caseiras e cosméticos não funcionam para engrossar os fios! Merece atenção, no entanto, caso você esteja notando que seu fio está ficando mais fino – nesse caso, é importante procurar um dermatologista porque pode se tratar de uma situação patológica, que nesse caso tem sim tratamento, mas com medicamentos.” Alguns métodos caseiros, como o spray com sal marinho, podem, além de queimar os fios quando em contato com o calor, ressecar e quebrar ainda mais os cabelos.

O ‘efeito reverso’

Reprodução/Shutterstock

Porém, mesmo evitando os métodos errados e as receitinhas caseiras, seguir alguns métodos certos em excesso podem causar um problema já conhecido: o efeito reverso. Também conhecido como efeito rebote, ele consiste no tratamento excessivo dos fios, quando não há a necessidade de inserir mais vitaminas.

Assim, seja por fazer hidratações demais, tomar vitaminas sem necessidade ou qualquer outro método, acreditando que o cabelo ficará perfeito, ele pode se tornar oleoso, ressecado ou até sem vida, ao contrário do que era desejado. Ou seja, para evitar o efeito rebote, é necessário seguir o cronograma correto ou as recomendações do que seu cabelo precisa, deixando sempre os fios respirarem. 

Como engrossar o cabelo e sobrancelhas da forma correta?

Agora que falamos sobre o que evitar, trazemos algumas dicas para engrossar os fios, principalmente dos cabelos.Um dos primeiros métodos é básico – e não exige muito esforço: o corte de cabelo, por exemplo, pode ajudar a dar a impressão de ‘cabelo cheio’. Cortes mais retos ou em camadas ajudam a encorpar os fios.

Reprodução/Instagram @romeufelipe

Porém, se seus cabelos já são mais cheios, vale conversar com seu cabeleireiro de confiança antes para não dar a impressão de cabelo muito armado ou com muito frizz (se não for esse o resultado que você busca).

Seguindo para o cronograma capilar, a umectação é uma grande aliada para nutrir os fios utilizando algum óleo. Porém, o processo deve ser feito com cuidado e somente quando necessário, evitando o efeito reverso e a oleosidade excessiva na raíz dos fios. A dermatologista ainda reforça: “A nossa genética determina as características dos nossos fios, e uma alimentação normal, com alimentos nutritivos, garantirá que seus fios tenham a espessura determinada geneticamente para eles.”

Alguns alimentos também ajudam na hora de fortalecer os fios. Entre eles, podemos citar:

  • Ovos, que são fonte de proteína;
  • Peixes, ricos em ômega 3;
  • Cenoura e outras frutas ricas em vitamina A e B;
  • Legumes e verduras verde escura, como o couve e o espinafre e feijão, ambos ricos em ferro;
  • Sementes, como as chias.

Nicoly Farias, 22, não encontrava um método que encaixasse em sua rotina. Assim, passou com uma dermatologista e começou a tomar vitaminas. “Ela me passou uma receita específica e, tomando as vitaminas diariamente, os pelos da minha sobrancelha começaram a crescer. Hoje, ela está bastante cheia, muito diferente do que era antes.”, diz ela.

Além disso, as tecnologias do mercado estão sempre evoluindo. Logo, temos produtos que contam com vitaminas necessárias para engrossar os fios, como a biotina (ou vitamina B7) e queratina, que fortalecem os fios. Um dos dermocosméticos mais eficazes do mercado são as linhas Tio Nacho Engrossador e Fortalecedor, porém, algumas pessoas relatam que os fios tendem a ficar mais ressecados.

Isabella Ribeiro, 21, nos conta que utilizou a linha de shampoo para engrossamento e conseguiu ótimos resultados: “Em três meses, percebi um crescimento absurdo dos fios, além de ficar com a aparência de mais cheio. Porém, precisava hidratar bastante o cabelo praticamente todas as semanas”, relata ela.

Por fim, produtos com babosa entre seus componentes também auxiliam a encorpar os fios e, diferente dos outros, a hidratá-los. Porém, sempre fique atenta ao excesso de produtos hidratantes e busque sempre um acompanhamento com um especialista dermatológico para consultar sua saúde corporal e dos seus fios.

Extensões de cílios e a praticidade na hora de destacar o olhar

Método favorito de muitas celebridades – e também de muitas de nós – as extensões de cílios seguem em alta. Cada vez mais mulheres estão aderindo aos fiozinhos extras, seja para marcar o olhar ou para dar um toque a mais no visual. As extensões de cílios chegaram ao Brasil há cerca de quatro anos, porém já estão disponíveis no mercado internacional desde o início dos anos 2000 em países como o Japão. Além disso, como diversos outros produtos de beleza, as extensões de cílios já eram idealizadas por volta do século XIX, principalmente com a evolução dos cílios postiços.

Hoje, com as tecnologias atuais inseridas no universo da beleza, as extensões de cílios são feitas por profissionais de estética e podem ter diferentes tipos. Alguns deles são:

Fio a Fio

Imagem: Shutterstock

Este tipo de extensão consiste na aplicação fio por fio de cílios sintéticos ou de seda entre os cílios naturais da cliente, dependendo do efeito que ela quer.

Quando são utilizados os cílios de seda, o efeito é mais natural e os fios são mais finos. Já com os sintéticos, o efeito acaba saindo mais volumoso. Isto também serve para os outros tipos de aplicação.

Volume Russo

Imagem: Shutterstock

O volume russo trata-se dos fios (sintéticos ou de seda) embutidos. Assim, um fio do volume russo tem a grossura equivalente a três fios do comum.

Este modelo serve para as que querem um olhar bem mais marcado – e não muito natural. Também são bastante utilizados em editoriais e maquiagens artísticas, mas podem ser utilizados no dia a dia.

Tufos (ou 3D)

Imagem: Shutterstock

Já os tufos ou a extensão 3D consistem em pequenos conjuntos de cílios acoplados que são colados entre os cílios naturais.

Neste modelo, você consegue tanto um resultado natural quanto um resultado mais cheio – depende da quantidade de cílios aplicados.

Nos três tipos, a primeira aplicação pode variar entre R$ 150 e R$ 240, mas as manutenções podem ser mais em conta. A extensão fio a fio costuma durar 20 dias.

Facilitando a rotina de beleza

Reprodução/Pinterest

Cada tipo conta com sua vantagem, porém, a aplicação de cílios em geral pode ter diversas vantagens para quem procura aumentar o volume dos fios sem a necessidade de colar os cílios postiços sempre. Além disso, as extensões de cílios podem trazer praticidade ao dia-a-dia e também ajudar a autoestima.

Entrevistamos Vitória Midory, 19, que gosta da praticidade que as extensões de cílios trazem: “Eu não sou uma pessoa viciada, que não vive sem. Faço desde os 17 anos e coloco em datas comemorativas […] quando tem aniversários, casamentos, eu gosto de colocar, acho que facilita muito a vida. Como está próximo do meu aniversário, eu coloquei as extensões.” Porém, Vitória sempre procura tomar certos cuidados, ainda mais no pós-aplicação:

“Gosto de colocar os cílios o mais natural possível, mas dessa vez coloquei mais cheios. Porém, ao final das aplicações, meu olho costuma lacrimejar um pouco por conta da cola utilizada, ainda mais que tenho um alto grau de miopia e astigmatismo. Mas maiores complicações eu nunca tive! […] Os cuidados que tenho são não molhar nas primeiras 24 horas e escovar sempre para não ficar empelotado.”

Ainda assim, alguns cuidados têm que ser tomados, pois quando não colocados da maneira certa, com ferramentas higienizadas e até mesmo quando mal cuidados, os cílios podem trazer problemas. Conversamos com a dermatologista Aline Tiemi sobre algumas desvantagens e contraindicações das extensões de cílios.

A maioria dos cilios utilizados são de material sintético e fixados a região com uma cola. Esses materiais podem causar dermatite de contato (alergia) em alguns pacientes.”, nos conta a doutora. E ainda complementa: “Outro ponto é que o procedimento prejudica a higienização do local e pode ajudar a obstruir algumas glândulas responsáveis pela lubrificação dos olhos, aumentando o risco de blefarites.

Nos cuidados, a dermatologista reforça que as extensões não devem ultrapassar o período de 20 dias recomendados pelas profissionais de cílios. Além disso, ela também recomenda que pacientes com históricos de conjuntivite ou blefarites de repetição, que usam lentes de contato ou que têm alergias não realizem o procedimento.

Como fazer uma aplicação correta?

Para realizar uma aplicação correta dos cílios e evitar problemas futuros, chamamos a profissional de cílios Bianca Munhoz, 19, para falar um pouco sobre o procedimento. Segundo ela, a aplicação pode ser um processo demorado, podendo levar, normalmente, entre 2h30 e 2h40, variando de acordo com a técnica escolhida.

Imagem: Shutterstock

Para que os cílios sejam aplicados, alguns materiais são necessários, como:

  • Colas específicas (normalmente com compostos de cianoacrilato);
  • Cílios (sintéticos ou de seda)
  • Fita crepe;
  • Sabão neutro;
  • Fita transpore;
  • Soro fisiológico e;
  • Primer para cílios.

Por fim, após a aplicação, alguns cuidados também são necessários:

O primeiro cuidado que se deve ter é não molhar as extensões nas primeiras 24 horas. Não usar rímel, higienizar sempre os fios e também nunca puxar os fios para não danificar os cílios naturais são dicas fundamentais.”, reforça Bianca. As extensões são uma forma prática e duradoura de destacar o olhar, mas devem ser muito bem cuidadas para evitar problemas na área dos olhos – podendo até mesmo prejudicar sua visão.